Jesus não era o plano B

jesus crossQuanto mais eu leio a Bíblia, mais eu fico convencido de que toda ela aponta para Jesus Cristo. O Antigo e o Novo Testamento apontam para Cristo. A Bíblia é um livro sobre Jesus Cristo, o Filho de Deus.

No evangelho de João, capítulo 1, nós lemos que Jesus (o Verbo ou a Palavra = logos) estava no princípio com Deus, participando da obra da criação, e todas as coisas foram criadas por intermédio dele. O Verbo de Deus, que estava no princípio com Deus, em um determinado momento da história, “se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade“.

Jesus veio na fragilidade de um bebê, um ser humano como eu e você, com o propósito de reconciliar toda a criação com o Deus Criador. Sua missão na terra era trazer o mundo de volta para Deus. Ele tomou o nosso lugar na cruz, sofreu e morreu por cada um de nós, para que nós pudéssemos ter livre acesso a Deus e a esperança de vida eterna. Esse foi o plano de Deus para a humanidade. Em Cristo, toda a criação é redimida da escravidão do pecado e reconciliada com Deus.

Mas quando olhamos para Gênesis, quando Deus criou o homem e a mulher no jardim do Éden, muitos pensam que Deus não tinha um plano, e que quando eles pecaram, Deus foi pego de supresa e teve que bolar um plano B para os pecados da humanidade! Será? Será que Deus foi pego de surpresa? Será que Jesus foi um plano B de Deus para salvar o homem de seus pecados? Eu creio que não, pois um Deus que é pego de surpresa não pode ser Deus.

Deus vê a história da humanidade como um único plano. Quando ele olha para história, Ele consegue enxergar o início e o fim, como em um quadro visto de cima. Esse Deus, que não é regido pelas nossas leis e nem vive de acordo com o nosso tempo cronológico, enxerga o começo e o fim da história da humanidade, pois o seu tempo é eterno. Ele não está preso ao nosso tempo e às nossas limitações.

Mas aí você pode se perguntar: Deus então é o criador do pecado? – Não, ele não é o criador do pecado. O pecado entrou no mundo pelo livre arbítrio de Adão e Eva, que escolheram desobedecer a Deus e dar ouvidos ao diabo. Porém, isto não significa que Deus não sabia o que iria acontecer. O pecado nada mais é do que o coração do homem e da mulher buscando o próprio prazer e satisfação à parte de Deus, e agindo de maneira contrária à sua vontade. Mas sendo Deus quem é, Ele conhecia cada detalhe do coração de Adão e Eva, assim como Ele conhece também o nosso. E em um certo sentido, Deus permitiu tudo aquilo, para que a manifestação de seu Filho Jesus Cristo pudesse acontecer na plenitude dos tempos (cf.: Gálatas 4:4). Jesus sempre foi o plano A de Deus para a humanidade, e tudo o que aconteceu, aconteceu para apontar para o clímax da revelação de Deus, que é Jesus Cristo.

Em 1 Pedro 1:20 nós lemos que o Cordeiro sem mancha e sem defeito (Jesus) foi “conhecido antes da criação do mundo, mas revelado nestes últimos tempos em favor de vocês”.

Em 2 Timóteo 1:9 nos diz que “Esta graça nos foi dada em Cristo Jesus desde os tempos eternos”.

E Apocalipse 13:8 fala sobre o “Cordeiro que foi morto desde a criação do mundo”.

Diante disso, nós podemos afirmar que Deus nunca foi e nem é pego de surpresa quanto ao que acontece no universo, e Jesus Cristo (o Deus que se fez carne e habitou entre nós) nunca foi o plano B! O Cordeiro de Deus, Jesus Cristo, foi morto antes da fundação do mundo, porque esse sempre foi o plano de Deus: que o mundo fosse salvo e redimido por meio de Seu Filho!

Thiago Machado Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s