O coração como ponto de partida

Screen-Shot-2015-09-25-at-12.20.55-PMTodo relacionamento possui um ponto de partida. Se o nosso alvo é constituir uma família com relacionamentos saudáveis, é preciso começar em algum lugar. Se quisermos colocar qualquer projeto ou plano de vida em prática, é necessário que se comece em um determinado ponto. E com nosso relacionamento com Deus não é diferente. Se quisermos cultivar um relacionamento íntimo e saudável com Deus, temos que ter um ponto de partida. Deuteronômio 6:4-6 nos ensinar a ter o coração como ponto de partida. Antes de começarmos a exercer influência, a lidar com pessoas, a buscar relacionamentos familiares saudáveis, ou uma vida espiritual mais ativa, devemos começar amando a Deus sobre todas as coisas:

Ouça, ó Israel: O Senhor, o nosso Deus, é o único Senhor. Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças. Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração (Dt 6:4-6).

Amar o Senhor significa cultivar uma relação íntima e uma vida de obediência aos seus mandamentos. Nosso amor por Deus deve ser sincero e deve permear todos os aspectos do nosso ser e da vida (com todo o nosso coração, com toda a nossa alma e com todas as nossas forças”), e nós demonstramos esse amor por Deus guardando as suas palavras em nosso coração, e agindo de acordo com elas, em obediência. Ou seja, não é apenas o que nós acreditamos que é fundamental para a vida cristã, mas também a maneira como nos comportamos diante de Deus e das pessoas. Não estou dizendo que o intelecto não é importante. As duas coisas são fundamentais: mente e coração. Um depende do outro, e um não é mais importante que o outro. Porém, o que estou querendo dizer é que, o conhecimento intelectual é insuficiente se esse conhecimento não entrar em nosso coração influenciando nosso estilo de vida e transformando o modo com enxergamos a realidade.

Não são apenas as informações teológicas que recebemos que é importante, mas também o modo como essas informações têm transformado a maneira como eu penso, falo, trabalho, me relaciono e ajo em todas as esferas da vida. Nenhuma área da nossa vida está isenta de ser impactada pelo amor de Deus, e consequentemente, o nosso comportamento revela no que acreditamos. A maneira como agimos no mundo é dependente da condição do nosso coração diante de Deus, e é exatamente por isso que as palavras do Senhor devem estar guardadas em nossos corações (Dt 6.6).

Como cristãos, devemos urgentemente nos atentar para a exortação de Provérbios 4:23: “Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida.” Se o nosso coração estiver cheio de coisas inúteis e imorais, nós passaremos a agir de maneira inútil e imoral, pois agimos e nos comportamos de acordo com a condição de nosso coração. Se guardarmos o nosso coração da influência maligna o enchendo com a Palavra de Cristo, passaremos a agir e a nos comportar de acordo com essa Palavra, em obediência  e por amor a Deus. Portanto, não é suficiente ter os mandamentos de Deus em um livro em nossa prateleira, eles devem estar, em primeiro lugar, em nossos corações.

Thiago Machado Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s