Oração que permeia a vida

prayerÉ interessante olhar para os salmos da Bíblia e ver que a oração fazia parte da vida do povo de Deus. A oração permeava cada esfera da vida do salmista, e não importava o momento que estava enfrentando, seu estado emocional ou as circunstâncias a sua volta, ele frequentemente orava, conversava com Deus, sobre qualquer assunto, sobre tudo o que se passava.

Salmos é o livro de oração da Bíblia, e nele nós percebemos o quanto a oração é fundamental para o cristão. Não podemos viver sem oração. Quando olhamos para os capítulos 4 e 5 do livro de Salmos, vemos que a oração fazia parte da vida e do dia a dia do salmista. Ele começava o dia orando, e terminava o dia orando, ou seja, seu relacionamento com Deus permeava todas as áreas de sua vida.

No capítulo 4, nós vemos o salmista encerrando o seu dia, orando. Depois de um dia tenso, de muitas dificuldades, ele ora:

Responde-me quando clamo, ó Deus que me faz justiça! Dá-me alívio da minha angústia; Tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.  (Salmos 4:1)

E então ele encerra sua oração dizendo:

Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, Senhor, me fazes viver em segurança.” (Salmos 4:8)

E ele pega no sono e dorme tranquilo, deixando tudo no controle do Deus Todo Poderoso.

Mas no capítulo 5, nós vemos o salmista acordando, e mais uma vez, antes de sair para a correria do dia a dia, ele se coloca na presença de Deus em oração:

Escuta, Senhor, as minhas palavras, considera o meu gemer. Atenta para o meu grito de socorro, meu Rei e meu Deus, pois é a ti que imploro. De manhã ouves, Senhor, o meu clamor; de manhã te apresento a minha oração e aguardo com esperança. (Salmos 5:1-3)

E então ele coloca o seu dia na presença de Deus, pedindo a Deus pelas lutas que ele vai enfrentar, pelas dificuldades que ele vai passar, para que em tudo, Deus o possa conduzir em segurança e em justiça.

Nesses dois capítulos nós aprendemos que o salmista orava ao se deitar e orava ao se levantar, e durante todo o dia, Deus o conduzia e o guiava. O salmista entendia o quão fraco e dependente de Deus ele era. E assim deve ser conosco. Hoje nós perdemos muito pela falta de oração, e um dos motivos que nos fazem orar menos é a cultura de que nós somos fortes, nós somos alguma coisa, nós temos que fazer de tudo para conseguir o que queremos e não devemos depender de ninguém para viver. Nós passamos a acreditar que podemos caminhar sozinhos, trabalhar sozinhos, desempenhar nossas funções sem a ajuda de ninguém e viver do nosso próprio esforço. Pensamos que somos autônomos, quando na verdade não somos.

Precisamos resgatar a vida de oração, aquela oração que permeia cada ponto e cada esfera de nossa vida. Aquela oração que reconhece Deus como o centro de tudo e como a força que nos move. Resgatar o relacionamento que o salmista tinha com Deus, de não sair de casa sem antes falar com Deus e de não ir dormir sem antes se colocar mais uma vez na presença de Deus em oração. Precisamos ter uma vida constante de oração, que permeie toda a nossa vida.

Thiago Machado Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s