Os pastores e o Supremo Pastor

9-pastores.jpgNo post anterior, compartilhei algumas lições para o ministério pastoral tiradas do ministério profético de Ezequiel, nos capítulos 2 e 3. Mais para frente, no capítulo 34 encontrei exortações muito sérias para os pastores. Ezequiel 34 relata uma profecia contra os pastores infiéis, e a partir daí podemos tirar algumas lições e exortações para os pastores atuais:

Em Ezequiel 34:2-3 lemos: “Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas? Comeis a gordura, vesti-vos da lã e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.” Ou seja, haviam pastores em Israel que não estavam nem aí para suas ovelhas, e tudo o que faziam era alimentar-se a si mesmos. Pastoreavam para benefício próprio. O rebanho de Deus estava largado, abandonado, sendo pastoreado por pastores mais preocupados com o seu bem estar e com o seu prazer do que com o bem estar e o prazer das ovelhas. Assim, lemos no versículo 5 que essas ovelhas “se espalharam, por não haver pastor, e se tornaram pasto para todas as feras do campo.” – Estavam vulneráveis, sem pastores que cuidassem delas e as pastoreassem. Ainda no versículo 6 Deus diz: “As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes e por todo elevado outeiro; as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a terra, sem haver quem as procure ou quem as busque.

Quando lemos o versículo 4, temos algumas pistas do que um verdadeiro pastor deve fazer e de como ele deve agir com relação às ovelhas de Deus, pois está escrito: “A fraca não fortalecestes, a doente não curastes, a quebrada não ligastes, a desgarrada não tornastes a trazer e a perdida não buscastes…” – Diante disso, podemos falar em 5 atitudes que um verdadeiro pastor deve ter:

1. Fortalecer os fracos. Ou seja, dar de comer às ovelhas mais fracas e necessitadas, alimentá-las com a Palavra de Deus, compartilhar o evangelho com o rebanho, orar com ele, por ele e caminhar ao lado dele.

2. Curar os doentes. Tanto os doentes da alma como os doentes do corpo. A tarefa do pastor é trazer cura para aqueles que estão enfermos, mostrar o poder de Deus aos que carecem.

3. Ligar os que estão quebrados. A tarefa do pastor aqui é tratar as feridas das ovelhas através da reconciliação, é abrir mão da própria vontade em prol do reino de Deus, é lidar com as brigas, fofocas, falta de perdão e preconceitos, e ser uma ponte para unir uns com os outros.

4. Trazer de volta as ovelhas desgarradas. Aqui nós podemos ver que o pastor deve ir atrás daquela ovelha que se separou do rebanho e resolveu traçar o próprio caminho. Qual pastor que tendo 100 ovelhas, percebendo que uma se desgarrou do rebanho, não larga as 99 no aprisco e vai em busca da ovelha desgarrada? É isso que um verdadeiro pastor deve fazer.

5. Ir em busca da ovelha perdida. Em último lugar, vemos a missão do pastor de ir em busca daqueles que estão perdidos, que ainda não fazem parte do aprisco. O pastor é aquele que olha para fora do aprisco, em busca de ovelhas sem pastor. Chamamos isso de evangelismo.

Porém, o mais interessante no livro de Ezequiel é que, mesmo que os pastores sejam infiéis para com Deus e com o rebanho, mesmo que eles sejam negligentes, interesseiros, dominadores, aproveitadores, mesmo que os pastores esqueçam de suas ovelhas e elas se espalhem e se dispersem, nos versículos 11 a 31 vemos que o próprio Deus vai em busca e cuida das suas ovelhas, pois nenhuma ovelha que pertence a Deus será esquecida ou abandonada. Ainda que os pastores falhem, Deus nunca falha em pastorear o seu rebanho.

O próprio Deus diz:

Eis que eu mesmo procurarei as minhas ovelhas e as buscarei. Como o pastor que busca o seu rebanho, no dia em que encontra ovelhas dispersas, assim buscarei as minhas ovelhas; livrá-las-ei de todos os lugares para onde foram espalhadas no dia de nuvens e de escuridão. […] Eu mesmo apascentarei as minhas ovelhas e as farei repousar, diz o Senhor Deus. A perdida buscareia desgarrada tornarei a trazera quebrada ligarei e a enferma fortalecerei […] Saberão, porém, que eu, o Senhor, seu Deus, estou com elas e que elas são o meu povo, a casa de Israel, diz o Senhor Deus.

Esse é o maravilhoso e gracioso Deus que cuida dos seus, ainda que os seus líderes falhem em cuidar, pastoreia os seus, ainda que os seus pastores falhem em pastorear. A solução para o pastor de hoje é pastorear na dependência de Deus. Sendo assim, como modelo para o ministério pastoral, olhemos para o Supremo Pastor, Jesus Cristo, e desfrutemos do cuidado e do pastoreio do próprio Deus, e assim, seremos capacitados para pastorear o rebanho de Deus de acordo com a vontade de Deus e na força do próprio Deus.

Thiago Machado Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s