Sobre relacionamentos

social media

A cada dia cresce o número de pessoas que aderem aos sites de relacionamentos e redes sociais como Facebook, Twitter, Instagram, Snapchat, e sem contar nos programas de bate-papo em tempo real como Whatsapp e Skype.

Isso significa duas coisas: a primeira é que nós somos seres relacionais e que temos uma necessidade de nos relacionarmos com outras pessoas. A segunda é que nós temos medo de relacionamentos mais profundos e significativos. Nós queremos apenas relacionamentos superficiais, onde podemos ter o controle, e se preciso for, bloqueamos determinada pessoa que não nos agrada ou apenas deixamos de responder quando a conversa toma um rumo não muito agradável. É muito mais fácil e confortável desenvolver relacionamentos virtuais.

Essas duas coisas expressam uma única realidade: Todos nós fomos criados para relacionamentos; somos seres sociais, porém, desde a Queda (Gênesis 3), temos medo de nos relacionarmos de maneira mais profunda e significativa.

Vivemos em uma sociedade que diz para darmos espaço apenas aos que pensam e são como nós, e os que não são como nós devem ser excluídos. Mas a proposta de Deus revelada na Bíblia é totalmente contrária à proposta da sociedade em que vivemos. Deus quer que sejamos inclusivos e não exclusivos, Deus quer que tenhamos e desfrutemos de relacionamentos saudáveis e duradouros, não de relacionamentos superficiais e passageiros. E através da cruz somos convidados por Deus em Jesus, a desenvolvermos bons relacionamentos sociais, tendo profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência, aprendendo a suportar e a amar uns aos outros. E o texto de Colossenses 3:11-17 nos traz algumas exortações a fim de que desfrutemos de relacionamentos que agradem a Deus:

A primeira exortação que a Bíblia nos faz é para que perdoemos as queixas uns dos outros. Isso significa que, não é porque somos cristãos que não teremos queixas uns dos outros. Pessoas são difíceis de lidar, mas o caminho de Deus não é desistir e sair dos relacionamentos, abandonar a igreja e romper com as pessoas, mas sim desenvolver uma disposição de perdoar e seguir em frente.

Uma segunda exortação que o próprio Deus nos apresenta em sua Palavra é com relação ao amor. Devemos amar uns aos outros, e isso não tem a ver com sentimentos, mas sim com um ato deliberado da nossa vontade em agir em favor de alguém, não importa quem seja. Quando a Bíblia fala que devemos amar como o Cristo amou a Igreja e se entregou por ela, isso quer dizer que esse amor que temos de demonstrar uns pelos outros é um amor sacrificial. A sociedade nos oferece um amor superficial, que visa apenas o nosso bem estar pessoal. Mas a Bíblia nos ensina que devemos que devemos amar como o Senhor nos amou: com um amor sacrificial e profundo.

Deus quer que tenhamos relacionamentos saudáveis, plenos, significativos e profundos e no texto acima estão algumas propostas e exortações que Ele mesmo nos oferece baseado na leitura de Colossenses 3:11-17. A minha pergunta é: diante da realidade virtual e superficial em que vivemos e das exortações que a Bíblia nos traz, como nós, cristãos, viveremos e encararemos nossos relacionamentos sociais? A partir da leitura de Colossenses 3:11-17, o que podemos fazer para desenvolver mais relacionamentos saudáveis, profundos e duradouros com as outras pessoas?

Thiago Machado Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s