Tratado sobre a verdadeira teologia

Junius__29303.1413291261.1280.1280

JUNIUS, Franciscus. A Treatise on True Theology. Trans. David Noe. Grand Rapids, MI: Reformation Heritage Books, 2014.

Franciscus Junius não é muito conhecido no Brasil, mas ele foi um dos teólogos que cooperam na formação da tradição e da teologia reformada. Nasceu em Bourges na França, no dia 1 de Maio de 1545 e morreu em Leiden no dia 13 de Outubro de 1602, aos 57 anos de idade. Estudou Direito em Bourges e Lyon, e foi estudar Teologia na Universidade de Genebra durante os últimos dias de João Calvino ali (1562-1565).

A Treatise on True Theology”, sua principal obra, acaba de ser traduzida para o inglês e é uma introdução à teologia. Foi publicada em 1594 em Latim, e foi dedicada ao Conselho de Curadores da Universidade de Leiden. Esta obra deve ser lida no contexto dos debates confessionais do fim do século 16, e para Junius, o principal objetivo desta obra era promover a unidade da fé e o conhecimento do Filho de Deus. True Theology contêm 18 capítulos, e faz parte do que chamamos de Prolegomena, ou seja, nesta obra ele apresenta as bases e os princípios elementares da Teologia Reformada.

No primeiro capítulo, Junius apresenta o conceito de Teologia, que significa o discurso do próprio Deus, ou o discurso à respeito das coisas divinas. Logo no início do livro, ele enfatiza a existência do termo teologia. Teologia existe, pois Deus existe, e Ele fala e age. Isto leva Junius a declarar que Teologia existe. E se a Teologia existe, ela existe em duas maneiras: a verdadeira teologia e a falsa teologia.

No segundo capítulo, o autor vai afirmar que Teologia é a sabedoria no que diz respeito aos assuntos divinos. E nos capítulos três ao cinco, Junius diferencia entre Teologia arquétipa e éctipa. A Teologia arquétipa é a sabedoria divina sobre assuntos divinos, e à este tipo de Teologia, nós simplesmente nos curvamos e adoramos. É aquela sabedoria que somente Deus possui e não é comunicada aos seres humanos. Já a Teologia éctipa, é aquela que Deus comunica a nós, seres humanos, através da sua infinita graça.

Nos capítulos 6 a 8, Junius escreve sobre como essa Teologia éctipa é comunicada aos seres criados. Deus comunica sua sabedoria de três maneiras: união, visão e revelação. A comunicação por união é toda a sabedoria comunicada à Jesus Cristo como Deus-homem, ou seja, ao verbo que se fez carne. A comunicação por visão é aquela sabedoria que é comunicada aos anjos, aos seres celestiais e aos espíritos dos santos que são aperfeiçoados e glorificados no céu. E a comunicação por revelação é aquela que nós recebemos e que nos é dada para que possamos conhecer a Deus. E a maneira como Deus se revela é discutida a partir do capítulo 9 até o 11. Junius chama as duas maneiras de revelação de revelação natural e revelação sobrenatural, mais conhecida por nós como revelação geral e especial.

Teologia é, portanto, a sabedoria de assuntos divinos inspirados e comunicados por Deus de acordo com a verdade divina. Esta teologia tem sido revelada aos servos de Deus pela Palavra de Cristo tanto no Antigo como no Novo Testamento, através dos profetas, apóstolos e evangelistas e esta mesma Palavra tem sido revelada a nós, nos dias de hoje, de maneira santa, justa e perfeita. Este é o assunto dos capítulos 12 ao 14.

Por fim, Junius vai tratar sobre a principal e a maior finalidade da Teologia, que é a glória de Deus, e a finalidade secundária é o bem dos eleitos, tanto no presente como no futuro, através das promessas para esta vida e para a vida eterna.

Thiago Machado Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s